Eduardo Salles pede sensibilidade para shopping centers adotarem IPCA em substituição ao IGP-M no reajuste de aluguéis de lojas

Eduardo Salles pede sensibilidade para shopping centers adotarem IPCA em substituição ao IGP-M no reajuste de aluguéis de lojas

Presidente da Frente Parlamentar do Setor Produtivo, o deputado estadual Eduardo Salles defende um acordo entre lojistas de shopping centers e administradores dos centros comerciais para que a base de cálculo do reajuste de aluguel de lojas passe a ser o IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo) em substituição ao IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado).

“O IGP-M sempre terá um índice de crescimento maior que o IPCA por considerar a variação de preços de bens de consumo, como matérias-primas e commodities, que são sensíveis à variação cambial. E neste momento de crise causada pela pandemia do novo coronavírus, usar o IGP-M vai inviabilizar que centenas de lojas, já prejudicadas pelo baixo faturamento, continuem abertas, resultando na perda de milhares de empregos”, alertou Eduardo Salles, que, junto com o vice-presidente da Frente, deputado Tiago Correia, foi procurado pelos lojistas.

A modificação defendida pelo líder do Progressistas na Assembleia Legislativa da Bahia se justifica em função de o IGP-M ter fechado 2020 com crescimento de 23,14%, muito acima do IPCA, que ficou em 5,64%.

O deputado ressalta ter entendimento que existe um contrato entre a administração dos shopping centers e lojistas, mas solicita sensibilidade dos administradores dos centros comerciais para negociar um reajuste que esteja dentro da realidade econômica atual.

“Não é interessante para nenhuma das partes aumentar o valor e o lojista ter que encerrar suas atividades. Perde o shopping, o comerciante, o trabalhador e o cliente. Todos são prejudicados. Reconheço que esse é um assunto privado, mas, como presidente da Frente Parlamentar do Setor Produtivo, me coloca à disposição para participar desse debate para evitarmos mais perdas ao comércio baiano”, acrescentou o parlamentar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *