Ilhéus: O lixo abre a semana, e o dia da primavera na cidade, que começa nesta quarta-feira.

Ilhéus: O lixo abre a semana, e o dia da primavera na cidade, que começa nesta quarta-feira.

Chegamos ao mês que abre a estação das flores, das plantas, e do lixo em Ilhéus.

A linda cidade de São Jorge dos Ilhéus convive, há dias, atolada na incompetência do problema da coleta de lixo em todos os cantos. Mais uma semana e a cidade amanhece na “lixarada” depois da saída da empresa que fazia o recolhimento dos resíduos, a CTA, o que revela a falta de planejamento no serviço público.

O caos se instalou no município e, a crise na limpeza pública põe em evidência a real situação em que o governo local se encontra.

O município enfrenta várias dificuldades e não é só em um setor! Problemas no transporte público também revela o descontrole na gestão, falta de posicionamentos em ações e outros fatores demonstram que muita coisa está errada na administração do Senhor Mário Alexandre.

De forma desequilibrada em suas ações financeiras, o governo toca a gestão complicando seus fornecedores de serviços, formalizando acordos que não são cumpridos, o que tem inviabilizado diversos setores de serviços públicos caminharem com eficiência.

São fornecedores sem receberem pagamentos, prestadores de serviços da saúde, entre outros, que se queixam e reclamam da falta de quitação.

O Centro de Zoonoses da cidade também está um caos, com animais soltos nas ruas. A obra do Valetão da Central de Abastecimento do Malhado está parada há meses, prejudicando feirantes e comerciantes. As encostas da cidade também estão com sérios problemas, a exemplo do Alto do Coqueiro, alto do Socorro onde as obras começaram e até então não foram concluídas.

Estes são alguns dos problemas que enumeramos dentre tantos outros que existem na cidade, destaque também, para o trânsito da Orla Sul, que a cada dia, faz uma vítima e causa prejuizos as pessoas. O lixo é apenas um abre aspas para os absurdos que acontecem em Ilhéus e, até o momento, não são solucionados.

O problema do lixo se decuplicando, duas coisas podem acontecer; Uma coisa boa, e outra ruim. A primeira  coisa são as pessoas que vem a cidade de locais próximos, não mais vir à cidade para as praias nos finais de semana, pela bagunça instalada nas ruas, isso é ruim, para o municipio.

E a segunda coisa é algo bom para o governo. Quanto maior o problema, o caos instalado, melhor fica para decretar estado de emergência, podendo assim contratar uma empresa sem licitação.

Texto: Luke Rei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *